Crítica: Área 51 de João Pedro Rodrigues


Páginas: 500

Autor (a): João Pedro Rodrigues

Editora: Chiado

Ano de Publicação: 2015


Avaliação: 

Capa: 5 estrelas

Diagramação: 5  estrelas

Obra Completa: 3 estrelas

Um grupo de jovens amigos que frequenta o ensino secundário, envolve-se numa aventura rocambolesca na tentativa de desvendar o mistério de uma das bases militares mais secretas dos Estados Unidos e do mundo, a Área-51. Nesta aventura destaca-se Tom, um rapaz de 17 anos que vê a sua vida estável e confortável completamente alterada por um drama familiar profundo e inesperado. Lutando para o ultrapassar, Tom sente um desejo inabalável de fazer algo “maior” pela humanidade e pelo restabelecimento do seu bom nome. Insurgindo-se contra a condução política do seu país, Tom contará com a ajuda dos seus três maiores amigos para enfrentar todo o tipo de adversidades, que colocarão as suas vidas em jogo. 


Recebi de parceria com a editora chiado o livro “Area 51” do escritor português João Pedro Rodrigues. Como se trata de um assunto muito instigante e que desperta uma baita curiosidade no leitor, resolvi lê-lo de imediato. Criei muita expectativa e decepcionei-me um pouco, portanto, recomendo a leitura, sim! 

O que mais me chamou atenção foi a construção dos personagens. Todos foram bem desenvolvidos e aproveitados. Até os secundários tiveram papel importante na história. O autor soube dosar cada um de uma forma diferente sem fragmenta-los com as mesmas características. Só há uma personagem feminina e, mesmo assim, João não usou estereótipos de que a mocinha tem que ser fofa, linda e educadinha. Ao contrário, Chloe é uma personagem forte, destemida e estratégica.

Tom, apesar de ser rico e possuir tudo o que mais deseja, há um histórico desonesto e infame em suas famílias paterna e materna. Porém, isso não o torna igual. O protagonista tem um aspecto que muitos de nós possui: CURIOSIDADE! Sim, todo clímax e mistério da história desenvolvem-se através disso. Tom tem uma ânsia de esclarecer o que há dentro da Área 51 a fim de mostrar para as pessoas o que o governo esconde. E o esclarecimento do autor sobre o passado da família dele foi muito bem descrito e elaborado. É algo que me deixou muito alarmada.

"Não conseguia ser amável não tendo a certeza do tipo de pessoa que era a mãe e depois de ter sido enganado por ela. Para Tom os sentimentos não se fingiam."

Fiquei pensativa em como o diretor e os professores foram colocados na história. Eles são vitimas do sistema, ou seja, eram proibidos de falar sobre assuntos que envolvam o governo – Área 51, por exemplo – Caso fosse feito isso, eram perseguidos pelo FBI até a morte. É como se a questão fosse um Tabu. Eram obrigados a ficar em silêncio contra a própria vontade. Logo, isso não acontece apenas no livro. Aqui na vida real também somos obrigados a ficar calados diante de tantos absurdos, não é mesmo?! A critica principal é o governo e suas peripécias: injustiça e não qualificação para cuidar de uma população. Eu acredito que esse assunto foi muito bem estruturado pelo fato do publico atingido ser adolescente e o futuro do país estar em mãos dos mesmos. Sejam como o Tom e vão procurar os seus direitos, deixando a sociedade atual não se deparar com uma crise de valores morais e éticos <3

"... Mas o professor não acha que temos o direito de saber o porquê de termos uma área com mais de matade de Luxemburgo, um pais Europeu, com acesso interdito?"

Confesso que aprendi muitas coisas, as vezes parecia que estava lendo um livro sobre a disciplina história. Além da área 51, temos assuntos como: Guerra fria e Segunda guerra mundial. O autor retrata muito sobre a importância da família, relacionamentos, direito pessoal e amizade. O livro do inicio ao fim é repleto de aventuras e desventuras, com clímax muito bem construído e abordado. Todas as respostas foram dadas e o desfecho me deixou refletindo se tudo o que foi citado e se todos os mitos que sabemos até hoje sobre a área 51 são verdadeiros. Apesar de o idioma ser Português de Portugal, adaptei-me muito rápido e a leitura fluiu normalmente.

- NOSSA MARI, MAS ATÉ AGORA VOCÊ SÓ DEU PONTOS POSITIVOS, CADE A DECEPÇÃO – 

Então, queridos leitores... Infelizmente, o titulo só começa a fazer jus a história ao final da mesma. Mais ou menos na pagina 400 entendemos o porquê, só que o livro tem 500 páginas. Foram apenas 100 páginas de relação com o título e a sinopse. O resto foi drama familiar e umas coisas que, em minha opinião, não fizeram sentido e em alguns momentos ficou super massante. Se alguns capítulos não estivessem ali, não faria a menor falta. Mas, eu não dei nota menor por conta da escrita do autor ser muito madura e agradável além de fluida. O assunto abordado é polêmico, as criticas implícitas são formidáveis e os diálogos são muito inteligentes.

A edição do livro está linda! A capa chama atenção, o espaçamento é excelente, a fonte e o tamanho são agradáveis e as folhas são amareladas. Se vocês gostam de mitos norte-americanos baseados na área 51, aventuras repletas de suspense, fatos bem descritos e criticas implícitas ao governo e a forma de aprendizado em escolas, eu recomendo!

Beijos.

4 comentários:

  1. Eu sempre tive curiosidade pra saber sobre a Área 51 (quem não tem, né?!). Então saber que só no finalzinho do livro o assunto é realmente abordado me deixou um pouco decepcionada. Era exatamente para saber as teorias do autor sobre o lugar que eu o leria. Também fico meio chateada quando livro tem poucos personagens femininos (representatividade!!). Talvez seja um livro que não é pra mim, mesmo assim adorei a resenha!

    Beijos e amei o blog. Já estou seguindo!
    Jana Teixeira - Aquela Borralheira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando comecei a lê-lo foi com a mesma perspectiva que a sua: curiosidade sobre a área 51 :(
      Mas, apesar disso, eu gostei! O enredo traz assuntos que ao fechar o livro, ainda continuei pensando. Já te segui, adorei o seu cantinho <3

      Excluir
  2. Poxa, odeio terminar uma leitura com essa sensação de que páginas poderiam sumir sem fazer muita diferença para a trama. Tinha me interessado pela sinopse desse livro, que até então não conhecia, mas acho que não devo fazer essa leitura agora :/


    (Carol)

    Conhece o nosso blog? ourbravenewblog.weebly.com
    Estamos sempre retribuindo visitas e comentários de amigos blogueiros :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caso você não leia com tanta expectativa, a leitura vai ser agradável :)

      Excluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)

Eu vivo lendo. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design