Resenha: Escuridão Total Sem Estrelas - Stephen King

Heey pessoal! Como vão? Hoje eu vim fazer a resenha de um livro incrível e que me despertou diversas emoções. Vou falar de Escuridão Total Sem Estrelas do mestre do terror - divo - Stephen King. Vem comigo:

Título: Escuridão Total Sem Estrelas
Título Original: Full Dark, No Stars
Páginas: 392
Autor(a): Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano de Publicação: 2015

Avaliação:

Capa: 5/5
Diagramação: 5/5
Obra Completa: 4/5 






Na ausência da luz, o mundo assume formas sombrias, distorcidas, tenebrosas. Os crimes parecem inevitáveis; as punições, insuportáveis; as cumplicidades, misteriosas. Os personagens destes quatro contos passam por momentos de escuridão total, quando não existe nada - bom senso, piedade, justiça ou estrelas - para guiá-los. Suas histórias representam o modo como lidamos com o mundo e como o mundo lida conosco. São narrativas fortes e, cada uma a seu modo, profundamente chocantes. 





RESUMO
Conto 1: 1922

O agricultor Wilfred e o filho, Hank, precisam decidir do que é mais fácil abrir mão: das terras da família ou da esposa e mãe.

Conto 2: O Gigante do Volante

Após ser estrupada por um estranho e deixada à beira da morte, Tess, uma autora de livros de mistério, elabora uma vingança que vai deixá-la cara a cara com um lado desconhecido de si mesma.

Conto 3: Extensão Justa

Dave Streeter tem um câncer terminal e faz um pacto com um estranho vendedor. Mas será que para salvar a própria vida vale a pena destruir a de outra pessoa?

Conto 4: Um Bom Casamento

Uma caixa na garagem pode dizer mais a Darcy Anderson sobre seu marido do que os vinte anos que eles passaram juntos.
OPINIÃO
Nunca tinha lido um livro de contos do King, mas já sabia que podia esperar algo fora do comum (como geralmente são os livros do mestre). Escuridão Total Sem Estrelas é sim incrível. Só incrível, não fora do comum.
1922
O livro começa com um conto FANTÁSTICO que é 1922. O conto é incrivelmente denso e é construído delicadamente. O desenvolvimento dos personagens se dá aos poucos e os mesmos acabam agradando e decepcionando o leitor em diversos momentos. O misto de sentimentos que King me proporcionou me tirou de uma ressaca literária de dois meses e isso me alegrou muito.

O mais interessante de 1922 é que o terror psicológico do livro não é sobrenatural e soa assustadoramente verossímil. Os acontecimentos horripilantes do livro são coisas que poderiam facilmente acontecer em nossa vida real - e, infelizmente, acontece muito - o que causa um sentimento de familiarização esplendidamente tenso.

O final do conto é um espetáculo a parte e as descrições feitas por King deixam qualquer um com água na boca. 1922 se consagrou como meu conto favorito do livro e não foi atoa. LEIAM!
O Gigante do Volante
Esse é um dos contos mais aclamados pelos fãs do King. O conto narra uma clássica história de vingança de uma mulher que sofre abuso sexual e tortura. Apesar de ter achado a história instigante e a personagem principal bastante... Humana! Devo dizer que o conto decepcionou-me na hora de mostrar originalidade e um pouco mais de ousadia.

O começo da história te deixa curioso(a) e a tensão que King submete o leitor vai sendo trabalhada até o aguardado momento clímax. Porém, logo após o tal momento o conto começa a ficar clichê e, apesar de rápido, bastante morno. Entendam: tudo o que King conta já foi explorado várias vezes em outros livros e filmes.

O final não foi tão previsível quanto eu esperava; Em suma, é sim um conto que merece ser lido, mas não vá com expectativas altas demais, pois a vingança da protagonista é um assassinato por inconsequência e não um plano arquitetado meticulosamente, que é o que se espera.
Extensão Justa
De todos os quatro contos, esse foi o que eu menos gostei. O conto é simples e possui uma história, ao contrário do conto anterior, bastante original e bizarra.

A ideia de King em trabalhar com a personificação de um ser maligno ou, dependendo da maneira que é interpretado, imaginário, foi bastante interessante, porém não ganhou o aprofundamento que merecia. O conto é o mais curto do livro e possui apenas 37 páginas, o que mostra claramente o quanto foi corrido.

Senti falta de um maior aprofundamento na personalidade do personagem e a motivação dada pelo mesmo para "se vingar" do melhor amigo foi, em minha concepção, ridícula. Em alguns casos a dramatização em excesso prejudica a obra, mas aqui o o contrário prejudicou o conto: faltou dramatizar. Faltou descrever!
Um Bom Casamento
Esse, sem dúvidas, é o conto mais empolgante e misterioso do livro. O começo já é muito interessante e prepara o leitor para aquilo que virá no final. A personalidade da protagonista foi construída rápida e excelentemente, o que me deixou muito feliz. 

Em nenhum momento o leitor tem tempo para respirar, pois o conto possui acontecimentos e informações pesadas e frenéticas, que dão dinamismo a história. Esse é sim um conto "hollywoodiano", tanto que foi adaptado para o cinema com o mesmo título (ainda não assisti ao filme, mas pretendo).

O final do conto, apesar de chocante, foi satisfatório ao extremo e a mensagem que King quis passar ao seu leitor é recebida com sucesso (hihihi). Um conto incrível!
EDIÇÃO
Suma de Letras como sempre caprichou! O livro está fabuloso. A capa possui uma textura completamente diferente de todas as outras e é toda preta, sem nenhum espaço em branco, o que deixa o livro com a cara ainda mais sombria. A tradução e a revisão do livro também estão impecáveis e todo o trabalho gráfico nas páginas do mesmo é admirável. Parabéns a editora.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Então foi isso! Espero que tenham gostado da resenha e não deixem de ler esse livro incrível. Bye!

5 comentários:

  1. Oi Gabriel!

    Sou fã do Stephen King e estou de olho neste livro! Adorei a sua resenha, estava bem curiosa para saber mais!

    Bjs!
    CarinaPilar.com | ...e a paixão pelos livros!

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabriel!

    Nunca li nada do Stephen King, sou medrosa demais! Já assistir a filmes baseados nas obras dele mais ainda não tive coragem de ler nada. Adorei sua resenha!

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada dele, acredita? Morro de vontade... Acho que contos são sempre uma ótima opção para conhecer um autor, então vou anotar o título!

    Bjs, Isa :)

    ResponderExcluir
  4. Esse livro tem me chamado a atenção desde que lançou e na época eu n imaginava que tratava-se de contos :)
    gosto muito de contos e isso me chamou mais atenção ainda. espero curtir a leitura!
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  5. Oi Gabriel, tudo bem?
    Eu nunca li nada do Stephen King porque seus livros além de imensos sempre trazem histórias assustadoras.
    Estou tentando ler coisas do gênero, e vi nesse livro de contos a chance perfeita pra conhecer o autor e quebrar essa barreira de ler terror.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)

Eu vivo lendo. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design