Resenha: Menino de Ouro - Abigail Tarttelin

11 de março de 2015

Olá pessoal, tudo bem? Hoje trago para vocês a resenha de um livro não muito fácil de ler e muito menos de se resenhar. Não prometo a melhor resenha da vida, mas prometo total sinceridade. Acompanhe-me!

Título: Menino de Ouro
Título Original: Golden Boy
Páginas: 384
Autor(a): Abigail Tarttelin
Editora: Globo Livros
Gênero: Drama
Ano de Publicação: 2012

Avaliação:

Capa: 4/5
Diagramação: 5/5
Obra Completa: 3,5/5


Menino de Ouro - A família de Max não permitiria nenhum desvio na imagem perfeita que havia construído. Karen, a mãe, é uma advogada renomada, determinada a manter a fachada de boa mãe, esposa e profissional. Steve, o pai, é o exemplo do chefe de família presente em sua comunidade, favorito a um importante cargo público. O ponto fora da curva é Daniel, o caçula, que, para os padrões da família Walker, é “estranho”: não é carinhoso, inteligente ou perfeito como Max. Melhor aluno da escola, capitão do time de futebol, atlético, simpático, sucesso entre as garotas: Max, o primogênito, é o menino de ouro. Ninguém poderia dizer que Max esconde um segredo.




RESUMO
Max Walker é um garoto perfeito. Max Walker é o filho perfeito. Porém, Max Walker tem um segredo escandalosamente delicado. Ele sofreu algo mutilador e agora está tentando conviver e viver com isso. Além de tudo, ele também é obrigado a conviver com a dúvida e a aflição de ser quem ele é. Seus pais - duas figuras importantes e conhecidas - evitam falar sobre a condição de Max e o garoto já confuso, fica a mercê da angustia.

Devido ao acontecimento mais marcante de sua vida (não darei spoiler) ele se vê obrigado a ir ao médico procurar ajuda. Lá, Max conhece Archie Verma, uma mulher que vai mudar um pouco o seu pensamento sobre sua condição. Depois de um longo papo, ela decide encaminhar Max para uma espécie de "tratamento". Passado algum tempo, algo ainda mais chocante surge na história de Max. Ele faz uma descoberta que pode acabar com toda a sua vida e que piora ainda mais o estado psicológico do garoto.


Diante de tal acontecimento, não só Max, mas também sua família encontram-se perdidos. Os sentimentos são colocados à mostra e tudo aquilo que o garoto acredita começa a desmoronar. O leitor enxergará tudo isso na visão de: sua namorada, mãe, pai, irmão, médica e na visão do próprio menino. Um livro chocante!

OPINIÃO

É bastante complicado falar sobre um livro com a intensidade de Menino de Ouro. Quer dizer, o livro é extremamente forte e profundo. Primeiramente posso dizer que a leitura não é para todos e que ele atingirá as pessoas de maneira diferente. Eu até gostei, mas me senti incomodado várias vezes.

A autora já nos joga a ideia, logo no início, de que Max é o típico garoto popular. Porém, a autora não constrói sua figura dessa maneira. Logo nas primeiras páginas acontece algo que me fez ficar atônito e surpreso. Nunca tinha lido algo tão forte em um livro, ainda mais levando em conta que foi logo no começo. Confesso que achei corajosa a atitude da autora o que me instigou a continuar a leitura, mas depois disso os defeitos começaram a se destacar.

O segredo de Max é algo incomum e difícil de lidar, por isso, a todo o momento o personagem questiona a si próprio sobre sua condição. Todas as pessoas que gostam dele também fazem esses questionamentos. Max sofre muito e o impacto que isso causa nele, deveria ter me comovido também, mas não aconteceu. A autora não conseguiu ganhar minha simpatia por nenhum personagem. Ela construiu todos com cuidado e magistralmente, mas nenhum virou "meu amigo" de curta data e, a meu ver, isso é grave. Por que grave? Em um livro que o foco é o sentimento e suas consequências, o correto seria minha preocupação com o problema do personagem, mas eu não senti isso hora nenhuma. Sabe quando você lê um livro e quando o larga não continua pensando nos personagens e nos acontecimentos? Pois é!

"A escuridão não é sequer a perda da visibilidade. É apenas uma mudança de cor, de tom. É a mesma coisa que o dia, com uma tonalidade diferente."

Foi bem legal a maneira como a autora decidiu dividir o livro. São diversos pontos de vistas de algumas pessoas bem importantes para a história. Isso proporciona ao leitor refletir e se perguntar sobre o que faria e, qual atitude seria correta tomar. Cada pessoa pensa e sente diferente e Abigail conseguiu explanar isso muito bem. Mas, uma personagem em especial foi inútil na trama. Sylvie é a "namorada" de Max e conseguiu ganhar alguns capítulos sobre a sua visão. Ela adora Max e isso é até bonito de ver. O modo como ela o poia, mesmo depois de descobrir - de uma maneira bem emocionante - o seu problema é bem legal. Mas é só pra isso que ela serve? Senti que ela estava ali apenas para ser o "conforto emocional" de Max e mais nada. Até me peguei pensando: por que não encaixar isto em outro personagem? Seu irmão, por exemplo! Mas, tudo bem.

O livro não é de todo parado, mas também não é recheado de acontecimentos surpreendentes. Ele é uma montanha russa de emoções, que acabou parando logo na curva. A autora trabalhou também a condição de Max e suas consequências, mas acabou me decepcionando na personalidade do protagonista. Ele é enjoado e deverás chato de acompanhar. Toda vez que um capítulo era destinado aos seus sentimentos eu tinha vontade de pulá-lo. Até entendi sua condição e tentei-me colocar em seu lugar, mas não há explicação para os “pitis” que ele dava.

"As pessoas não sabem como tratar quando você é meio isso e meio aquilo. Eles acham que você vai fazer merda com a cabeça deles e corromper suas crianças e seus adolescentes...coisas assim..."

Abigail tem o dom de escrever, sem dúvida. Ela tem apenas 22 anos, mas conseguiu expor seus sentimentos através dos personagens como se fosse uma mulher muito mais vívida. Ela faz comentários muito pertinentes – e curtiu duas fotos minha no Instragam - e interessantes sobre sexualidade e as condições impostas pela sociedade para aceitá-la e etc. Nada é clichê e passado, é tudo muito real e diferente. O ritmo do livro não é tão rápido, mas você conseguirá acompanhá-lo tranquilamente.

Parabenizo a Globo Livros pela tradução, senti que ficou muito boa. Dei uma pesquisada em alguns lugares e acabei descobrindo que algumas pessoas que leram o livro em inglês também a elogiaram. Parabéns Cecilia Giannetti (a tradutora). Apesar de não achar a capa inteiramente bonita eu entendi que é meio complicado fazer uma capa: UAU! Para um livro com esse tema. Mesmo que o contraste de cores tenha sido uma sacada genial, por ter algum envolvimento com o segredo de Max. Folhas amarelas e correção impecável também fazem parte da edição. Muito boa!

"Se você ama alguém, você o ama e ponto. Não importa de onde veio ou se é um menino ou uma menina, ou se você luta, ou se ele é esquisito, ou sele tem dificuldade para se comunicar com você. Você só ama, porra!"

Sempre digo que fazer resenha de um livro que você adorou é complicado, mas mesmo não tendo adorado Menino de Ouro foi bem difícil expressar minha opinião sobre ele. Termino a resenha ressaltando que não falei nem metade das coisas que penso sobre o livro, mas se eu me prolongar vou acabar fazendo besteira. Menino de Ouro é sensível e chocante. A autora peca na conexão personagem/leitor, mas acerta na hora desenvolvê-los à parte. A narrativa é gostosa de acompanhar e os acontecimentos, mesmo não sendo tão fascinantes, prendem a atenção do leitor. Recomendo o livro para aqueles de estômago e coração forte e que tenham paciência com personagens e um protagonista um pouco irritantes.

"Você faz as suas escolhas, sejam elas suas próprias escolhas ou porque outras pessoas o forçam a fazer. Motivos são motivos. Eles não são pretextos."

Espero que vocês tenham gostado da humilde resenha e me perdoem pela opinião compactada demais. Como eu disse, não consegui falar nem 80% da minha opinião sobre o livro, mas ok! 

Beijo e Abraço.

4 comentários:

  1. Oiee

    Já saiu resenha deste livro no blog mas quem fez foi a Eyka a antiga dona, ela me falou tão bem do livro que fiquei com vontade de ler mas acabei não comprando, agora com sua resenha não se se iria gostar de fato de toda a leitura.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  2. Parece mesmo ser um livro bem tocante e forte. Ótima opinião acerca do livro ;}

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Estou bem na metade do livro e gostaria de estar em um periodo de férias para poder lê-lo em 1 dia.Leitura boa e ao meu ver com conteúdo dramático,tenso, sofrido e de forma alguma desagradável. Me solidarizo completamente com o protagonista.

    ResponderExcluir
  4. Bem o q dizer ??? Só sei q estou chegando a página 50 e até agora este livro não me prendeu da maneira q gostaria. Achei muito dramático e confuso.aparentemente ele tem dois sexo? Bem,nao sei se quero ler todo.á curiosidade do segredo dele já é evidente nas primeiras páginas,então estou sem ânimo para contínua está leitura.

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)
















EU VIVO LENDO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
DESIGN E DESENVOLVIDO POR SOFISTICADO DESIGN