Resenha: Garoto Encontra Garoto - David Levithan

Oi leitores, como vocês estão? Hoje trago mais uma obra do Grande David Levithan. Depois de Todo dia, David virou o queridinho de muitos leitores, inclusive o meu. Em Garoto encontra Garoto, ele demonstrou mais uma vez sua habilidade na escrita e criatividade das estórias. Então, vamos conferir: 

Título: Garoto encontra Garoto
Título Original: Boy meets Boy
Páginas: 240
Autor (a): David Levithan
Editora: Galera
Gênero: YA
Ano de Publicação: 2014

Avaliação:

CAPA: 4/5
DIAGRAMAÇÃO: 5/5
OBRA COMPLETA: 4/5



Nesta mais que uma comédia romântica, Paul estuda em uma escola nada convencional. Líderes de torcida andam de moto, a rainha do baile é uma quarterback drag-queen, e a aliança entre gays e héteros ajudou os garotos héteros a aprenderem a dançar. Paul conhece Noah, o cara dos seus sonhos, mas estraga tudo de forma espetacular. E agora precisa vencer alguns desafios antes de reconquistá-lo: ajudar seu melhor amigo a lidar com os pais ultrarreligiosos que desaprovam sua orientação sexual, lidar com o fato de a sua melhor amiga estar namorando o maior babaca da escola... E, enfim, acreditar no amor o bastante para recuperar Noah!







Resumo:

Paul é o típico gay adorado por todos. Assumido desde pequeno, sem problemas com os pais e cheio de amigos. Ele faz parte de um clube gay que envolve os héteros. Ele é um exemplo para todos. Conhecido como o garoto que sabe aceitar suas escolhas sem se importar com a opinião alheia.

Seu melhor amigo é um gay enrustido, e Paul o ajudará a ser assumido. Seu outro amigo, ou amiga (?) é um quarterback drag-queen que joga futebol de salto alto, mas não deixa de ser o melhor. Sua melhor amiga se transforma quando começa a namorar um cara que foi ignorado pelo quarterback. E, para piorar, Paul perde o amor de sua vida, Noah. Com a ajuda de todos seus amigos, Paul vai se meter em confusões para reconquista-lo. Mas também, ira descobrir o valor do amor, da simplicidade e da amizade.

Opinião:

Desde que li Will&Will, David começou a ser um dos meus autores preferidos de YA. Ao ler a sinopse de 'Garoto encontra Garoto' não pensei duas vezes antes de comprar. David aborda muito sobre assuntos 'GAYS', mas de uma forma diferente. O que era para ser uma coisa trágica. Ele, magicamente, transforma em comédia.

É-nos apresentado neste enredo um “universo paralelo”. Desde quando um capitão de time de futebol aceitaria um quarterback vestido de mulher? Ou aceitaria que ele jogasse de salto alto? Qual escola que pelo menos UMA pessoa não provoca bullying com os gays? Não existe. Todo lugar existe preconceito. David muda isso. Ele mostra um mudo que existe de tudo, menos preconceito. Os gays se misturam com os héteros. E os héteros tem orgulho de serem amigos dos gays.

Paul é o protagonista mais adorável do universo. Ele tira sarro de todos os problemas, e leva uma vida sem intervenção de ninguém. É engraçado e sarcástico.

"Adoro a situação, essa realidade flutuante. Sou um piloto solitário observando a terra de Namorados e Namorados. Sou três notas no meio de uma música."

David soube caracterizar muito bem os personagens. Ele deu uma personalidade única a cada um. Paul é engraçado; o amigo gay dele é 'solitário'; sua melhor amiga é 'rodada'; a quarterback é a QueenB e o Noah é o 'enganado'. Todos tiveram amadurecimento no decorrer da estória, menos a QueenB.

Apesar das comédias, David trouxe um assunto muito sério: ACEITAÇÃO. Ele usou religião, como um motivo dos pais de Tony não aceitarem ele. Nada polêmico, apenas a realidade. Ele usou itens discutidos na mídia e, no fim, passou uma lição de vida. 

"Se não houver sentimento de medo, não vai haver necessidade de coragem."

Os amigos de Paul são tão atrapalhados que, ao invés de ajudarem a reconquistar o Noah, eles pioraram a situação.

"Eu me pergunto se é possível começar um novo relacionamento sem magoar alguém. Eu me pergunto se é possível ter felicidade sem ser à custa de outra pessoa."

Garoto encontra garoto é um livro bem bacana. As cenas criadas pelo autor são muito engraçadas, dei boas risadas. Apesar de ter lido alguns comentários negativos por causa do assunto ser novamente sobre gays (David só sabe falar disso, hahaha. Mentira!). Achei a leitura excelente, e em qualquer momento, leria de novo. O autor criou uma estória totalmente voltada para qualquer tipo de publico, não tem nada de picante, palavrões, ou qualquer coisa do tipo.

Levithan mostrou que sem amigos não somos nada. Você não precisa ter mil amigos para ser feliz. Basta ter UM, desde que seja verdadeiro e te ajude nos piores e acompanhe nos melhores momentos.

"O fato de me sentir tão terrível é uma prova perversa do valor e do significado dele para mim."

Não é um enredo típico em que gay se apaixona por gay e sofre preconceito por causa disso e blablabla. É bem diferente. David usou uma escrita bem leve, com algumas frases marcantes. O desfecho foi perfeito, e o que Paul fez para reconquistar Noah... Bom, até eu queria isso.

Eu super recomendo a leitura, principalmente se você quiser rir. A narrativa é rápida. Nada detalhada ou chata. Depois das primeiras páginas não consegui parar de ler, e tecnicamente engoli o livro em 2 horas. David demonstrou ser um autor totalmente cuidadoso nos assuntos que ele escolhe. Não fala nada demais, mas também mostra a realidade. Espero que ele traga mais livros sobre esse tema.

E então já leram? Se sim, o que acharam? Se não, leriam?

Beijos e até a próxima <3

7 comentários:

  1. Oi Mariana! Sua resenha foi mais uma super positiva que li desse livro. Há um bom tempo que estou querendo ler algo desse autor, mas sabe como é né, a fila tá sempre grande e um ou outro acaba furando ela e passando na frente. Mas desse ano não passa, vou conhecer a escrita do Levithan e acho que vou começar por 'todo dia', que é outro livro do autor mega recomendado. Bela resenha, abraços!

    http://www.cabanadoslivros.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiee

    Quero ler outros livros do autor só li Todo Dia e apesar de não ter amado o final do livro eu amei a escrita dele e o livro é ótimo mas o final pecou um pouco mas ainda assim pretendo ler outros livros dele.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  3. A capa do meu GeG é em outra cor :O qlak~skaslkaçlks haha
    enfim, eu amei esse livro como todos os outros do David. Todo Dia, Will&Will e GeG são otimos livros e estão em alta sendo traduzidos, o que é ótimo <3 parabéns pela resenha! beijos,
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Adoro a capa desse livro a premissa que ela nos trás, ouvi muito elogios sobre ele, afinal, o autor é ótimo haha espero com certeza ler sim o livro e gostar muito.
    Ótima dica e sua resenha está ótima.

    Abraços
    Comente ;))
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2015/01/tag-o-que-te-diz-o-livro.html

    ResponderExcluir
  5. Oi Gabriel...

    adorei a resenha e achei maravilhosa... você falou tão bem do livro que me deu vontade de pular os que estão na fila e colocar ele na frente rsrsrs... comprei ele ano passado de presente da aniversário, afinal de contas eu mereço kkkkk. Depois que li Todo dia fiquei completamente apaixonada pela leitura de outras obras dele... e sim a escrita é maravilhosa... fiquei super curiosa pela narrativa... vc leu em duas horas... então realmente foi uma leitura gratificante... Xero!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

      Excluir
  6. Eu só li Um dia do autor até agora e já virei fã. A forma como ele aborda o assunto é simplesmente magnifica. Fiquei interessada no livro. Gosto de histórias que me fazem rir e fiquei curiosa em saber como que joga futebol de salto alto hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)

Eu vivo lendo. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design