Resenha (dupla): Mentirosos - E.Lockhart

Iai pessoal, beleza? Hoje é dia de resenha e depois do enorme sucesso da resenha de After, eu e a Mari decidimos repetir a experiência e realizar outra resenha dupla. Tomara que vocês gostem. Let's go!

Ola pessoal, como vão? Mais uma resenha dupla. Eu e o Gabs resolvemos resenhar Mentirosos. Outro livro que tivemos opiniões opostas, e notas também. Entretanto, o livro me agradou demais. Vamos lá:

Gabriel - Azul

Mariana - Rosa


Título: Mentirosos
Título Original: We Were Liars
Páginas: 272
Autor(a): E.Lockhart
Editora: Seguinte
Gênero: Young Adult
Ano de Publicação: 2014

Avaliação:

Capa: 5 estrelas. 5 estrelas
Diagramação: 5 estrelas. 5 estrelas.

Obra Completa: 2,5 estrelas. 4 estrelas.

COMPRE: SARAIVA.






Sinopse:

Cadence vem de uma família rica, chefiada por um patriarca que possui uma ilha particular no Cabo Cod, onde a família toda passa o verão. Cadence, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat (os quatro "Mentirosos") são inseparáveis desde os oito anos. Durante o verão de seus quinze anos, porém, Cadence sofre um misterioso acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos, tentando juntar as lembranças sobre o que aconteceu. "Emocionante, bonito e devastadoramente inteligente, 'Mentirosos' é absolutamente inesquecível." - John Green, autor de "A culpa é das estrelas" "Uma história assombrosa sobre como as famílias vivem suas próprias mitologias. Triste, maravilhosa e real." - Scott Westerfeld, autor de "Feios".

Resumo:

Candance, Johnny, Mirren e Gat são inseparáveis e juntos formam um grupo chamado de Mentirosos. Eles são da família Sinclair (menos o Gat). Uma família rica e gananciosa. Os mentirosos passam as férias de verão todo ano em uma ilha particular. Geralmente ficam na varanda, ou perto do mar, discutindo como passaram o ano e o que farão no próximo. Há três irmãs, e elas disputam constantemente a herança do pai. De saco cheio de tudo isso, Candance monta um plano com Johnny, Mirren e Gat para acabar com a disputa, e em meio disso tudo algo horrível acontece... O que será?

Opinião:

Mentirosos foi um sucesso instantâneo. Até esses dias Lockhart era desconhecida, mas o sucesso do livro foi tanto que toda a blogosfera foi mobilizada. Logicamente minha curiosidade e expectativa foram lá pra cima. Inúmeros elogios foram/são feitos a obra. E até hoje estou tentando entender onde as pessoas viram algo de fantástico nesse livro.

A editora Seguinte me enviou o livro e, antes mesmo de tê-lo em mãos, minha expectativa estava enorme. Confesso que nunca tinha ouvido falar da autora. Por ser a primeira obra que li dela, achei interessante. Ela sabe ser enigmática e sabe deixar o leitor curioso. Foi um livro de sucesso, mas ficou divido entre pessoas que souberam encontrar a “tal coisa interessante” e pessoas que não encontraram nada. Eu encontrei (hahaha).

“Odeio a porra da minha mente retalhada, o fato de estar doente o tempo todo, o quanto fiquei debilitada. Odeio ter perdido minha beleza, repetido de ano na escola, deixado de praticar esportes e passado a ser cruel com minha mãe.”

Mentirosos até têm muitos personagens, mas NENHUM deles ganhou meu carisma. Candence é completamente doida (motivo que é explicado na última parte do livro) por isso eu não confiei nela nenhum pouco. Os outros personagens estão ali apenas para encher linguiça. Não achei uma serventia real para nenhum componente da história. Eles estão ali apenas para mostrar o sentido do verbo ESTAR. Só pode!

A protagonista do livro parece ter o papel de personagem secundária de tão apagada. Ela narra todos os acontecimentos, antes e depois do acidente. Não houve amadurecimento em nenhum personagem. Do jeito que eles começaram a estória, eles terminaram. A autora não colocou tantas características. Como o único ponto de vista que existia, era da Candance, chegou uma hora que eu não sabia se o que ela falava era alucinação, ou realidade. Ao todo, os personagens são bem agradáveis. Mas não fascinantes.

"Se você não quiser viver em um lugar onde as pessoas não tenham medo de ratos, deve abrir mão de viver em palácios."

Estabelecer o maior defeito desse livro, pra mim, é complicado. Ele tem tantos! Mas, acho que a autora construiu toda sua história já pensando no impacto do final. Mesmo que tudo fosse sem graça, parado e confuso, creio que pra ela não teve problema. Já que o final iria surpreender. Mas e quem não se surpreendeu com o final? Eu descobri o que iria acontecer por volta da página 160. A verdade, é que apenas o final - na maioria das vezes - alucinou as pessoas e quem não foi alucinado por ele ficou no prejuízo, já que o restante é incrivelmente chato.

Eu li alguns comentários negativos sobre a obra por ter muitos momentos monótonos. E não posso negar. Infelizmente, a autora ficou apenas em um cenário, e não mudou os acontecimentos. O enredo era baseado apenas na Ilha, em brigas e conversas entre os Mentirosos, onde o Gart fugia da Candance, e o Johnny e a Mirren não faziam nada. Esse foi um dos motivos para os personagens serem agradáveis, e não excelentes. Apesar desses pequenos detalhes, achei a leitura ótima. A escrita da Lockart é curta e grossa. Ela não é detalhista. Uma frase explicava tudo, e talvez isso tenha deixado à estória confusa. O que me surpreendeu foi o final. Criei várias hipóteses, mas nenhuma chegou perto do que ela realmente criou. Foi uma coisa única. Querendo ou não, Lockhart criou uma estória para destroçar a mente.

“Era amor, e me atingiu com tanta força que me inclinei junto à porta de tela ainda entre nós para me manter de pé. Queria tocar nele como se fosse um coelhinho, um gatinho, algo tão especial e macio que seria difícil de manter os dedos longe. O universo era bom porque ele existia.”

Mesmo que eu tenha gostado um pouco do sistema familiar que Lockhart criou e do modo como ela quebra a mitologia de “pacificação” de uma família qualquer. A única coisa que realmente salvou o livro de 1 estrela foi a edição. INCRÍVEL! Companhia das Letras está de parabéns. Diagramação, capa, fonte e folha. Tudo perfeitamente trabalhado. A capa é um arraso a parte. É metalizada e possui uma textura completamente diferente. Uma das edições mais caprichadas que já vi.

Meu Lorde, que edição é essa? Capa prata e metalizada. O título é interessante, da para se enganar bem com ele. Folhas amareladas. Diagramação perfeita e fonte totalmente no ponto. Não tenho o que reclamar, a editora caprichou! 

"O silêncio é uma camada protetora sobre a dor."

Mentirosos é um livro que muito prometeu e pouco cumpriu. O livro possui um enredo vazio e morno, por mais que seja inteligente por se ligar completamente ao final. O final! Consegui matar a charada que a autora criou justamente na página 160. Esperteza? Previsibilidade do enredo? Não sei! Só tenho certeza de que não tenho certeza se o final é verdadeiro ou foi mais uma invenção da Candence (deu pra sacar?). Se recomendo o livro? NOT!

Melhor momento da resenha: SIIIIM, eu recomendo a leitura. Há alguns erros, mas devemos perdoar porque a autora escreve mais livros para crianças do que YA. Ela escreve bem, e sabe usar enigmas. A curiosidade do que realmente tinha acontecido com a Candence foi enorme, e Lockhart conseguiu me manter presa na leitura até o fim. É um livro curto, nada detalhista. A leitura é rápida e a estória é boa. Se estiver procurando um YA que te deixará pensativo depois de terminá-lo, o ideal é Mentirosos.

10 comentários:

  1. Olá Gabriel e Mariana,gostei da resenha de vocês, foi legal ver a opinião de duas pessoas ao mesmo tempo, e como elas são praticamente opostas. Algumas amigas leram e gostaram bastante, e ficaram de cara com o final. Eu quero lê-lo, porque já faz tempo que não leio um livro que tem aquele misteriosinho. E mesmo que a opinião de vocês são diferentes, um achou um livro meio vazio e outro ficou preso à leitura, eu fiquei curiosa pra ler. Gostei da resenha dividida, faz tempo que não lia uma assim! :)

    Bjs bjs bjs Mih!
    Paradise Books || @ParadiseBooksBr || @Mih_Francielle

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabriel!
    Sua resenha me deixou super curiosa para ler o livro, parece muito legal mesmo. E claro, devemos mesmo perdoar esses erros rs.

    Beijos, Ariane
    www.diariodostreze.blogspot.com <

    ResponderExcluir
  3. Oii, estava muito curiosa para ler este livro, porque só havia lido resenhas positivas dele, agora quero ler mais para saber se vou realmente gostar ou não. Porque parece que quanto mais ansiosos ficamos com um livro acabamos no final não nos surpreendendo tanto, sei la.
    Beijos
    Larissa (www.laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  4. Ei Gabriel e Mari,

    Gente, vocês me confundiram! hahaha
    Eu não lembro se tenho este, mas tenho uma prova de um dos livros da autora, mas não li ainda. E agora não sei se quero, mas fiquei curiosa hahaha.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá Gabriel, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas a resenha me deixou super curioso para conhece-lo!

    Abraços,
    http://www.revolucaonerd.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa, cada um teve uma opinião bem diferente da outra. Mas mesmo assim continuo querendo ler a obra, acho a premissa dela bem interessante e o tema super bacana.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oiee

    Eu gostei do livro mas não achei ele maravilhoso o melhor da minha vida, mas gostei da escrita da autora, e de toda a história, não achei a trama parada porque justamente dava curiosidade em saber o que houve com ela por isso li super rápido, mas confesso que não gostei do final e me senti enganada até rsrs

    Beijos
    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  8. hahahahhaha adorei a ideia, já tinha visto isso em video, um blog fez e chamou de ringue literário. Livro é assim mesmo, tem gente que gosta, tem gente que não gosta, por isso nem sempre é bom se deixar levar por criticas negativas, só vc pra dizer se eh bom mesmo, nós blogueiros estamos aqui mais pra ajudar o povo a montar a ordem de leitura, dando uma ajuda na escolha do próximo livro a ser lido, não é mesmo?! rs
    coisasdebelaa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. É incrível esses nossos desencontros, Biel! kkkkk... Quando eu amo um livro,vc odeia. Quando eu odeio, vc ama! Já com a Mari os gostos coincidem mais... Mas então,eu amei Mentirosos pois fui surpreendida de uma forma deliciosa. Eu jamais imaginaria aquele final, e depois de ver o que realmente estava acontecendo,entendi muitas coisas que não havia entendido no começo do livro. A autora tem um outro livro que foi publicado no Brasil antes desse e se chama O HIstórico Infaame de Frankie Landau-Banks, e é ainda melhor que Mentirosos. Quem sabe vocês não dão uma chance?!

    PS: pra celebrar um dos lançamentos cinematográficos mais esperados do ano, tá rolando sorteio do livro Cinquenta Tons de Cinza lá no blog! Pra participar é bem simples: basta ser seguidor! Corre lá!
    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/2015/01/promocao-cinquenta-tons-de-cinza.html

    ResponderExcluir
  10. Minha mente explodiu, consigo entender a decepção do Gabriel, não foi um livro excelente, os personagens são medianos e não há crescimento. Eles estão ali apenas para ilustrar um acontecimento e pronto. São conversas e muitas situações vazias e sem significados. É óbvio que Candence tem alguns parafusos a menos, muita vezes deixando algo subentendido. Mas o final foi interessante, não chocante (consegui entender o que tinha acontecido pouco antes), a forma como foi acontecendo achei bacana. Ah, sei lá. Eu gostei do livro >.<

    Tudo que Motiva

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)

Eu vivo lendo. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design