Resenha (dupla): After - Anna Todd

Páginas: 616 

Autor(a): Anna Todd

Editora: Paralela

Ano de Publicação: 2014

Avaliação:

Capa: 4 estrelas

Diagramação: 4 estrelas

Obra Completa: 3,5 estrelas


GABRIEL: VERMELHO
MARIANA: AZUL

Acho que todos vocês sabem que eu não sou muito chegado em New-Adults. Mas, como eu sempre digo: um bom leitor sempre está aberto a novos gêneros! A editora Companhia das Letras me mandou um e-mail perguntando se eu gostaria de receber o livro, mesmo receoso, decidi aceitar. Ok! Confesso que no início ele estava clichê e chato, assim como qualquer outro livro do gênero. Se melhorou? Continuou clichê, mas nunca mais foi chato.

Conheci o livro através do Gabs. Ele leu, disse que gostou e eu fiquei interessada. Ao ler a sinopse, pensei que ia ser um romance clichê, daqueles que a garota certinha se apaixonada pelo bad-boy e etc. Foi mais ou menos isso, mas de uma forma diferente. Ao lê-lo tirei várias experiências para mim, e uma delas foi apreciar a escrita um pouco mais adulta (hot). O livro me proporcionou vários sentimentos de uma vez: raiva, ódio, tristeza e alegria. Ele atendeu todas as minhas expectativas, principalmente no final.

"Não sei por que Hardin me deixa tão emotiva, em todos os sentidos possíveis. A ideia de que ele pode estar me usando me deixa mais magoada do que deveria. Meus sentimentos são confusos. Em um momento eu o odeio, e no instante seguinte quero beijá-lo. Ele me faz sentir coisas que eu nem sabia que sabia ser capaz de sentir, e não só em matéria de sexo. Hardin me faz rir e chorar, gritar e surtar, mas acima de tudo faz com que eu me sentia viva."

Tess não é uma protagonista memorável. Ela tem toda a “sonseira” das protagonistas desse tipo de livro. O típico jeito da mocinha que não sabe se defender e vai amadurecendo ao longo da trama. Hardin é o bad-boy mais horrível da história dos bad-boys. Eu odiei aquela cara! Mas confesso, a autora ganhou pontos comigo em sua criação. Hardin é memorável (não especificamente de um jeito bom). Os personagens secundários foram bem desenvolvidos e tenho certeza de que serão mais ainda no 2° livro. Porém, houve um personagem totalmente desnecessário para a trama. Eu realmente não sei qual foi à motivação da autora na hora de cria-lo.

Os personagens secundários tiveram mais desenvolvimento do que os protagonistas. Hardin e Tessa ficaram em uma situação totalmente monótona. Confesso que isso deixou à narrativa um pouco cansativa. Capítulos e mais capítulos e o relacionamento deles era a mesma coisa. Sexo, amor e briga. As atitudes eram sempre iguais. Houve um personagem totalmente desnecessário no enredo, ele só estava lá para 'atrapalhar'. Os secundários apareciam em momentos de ação, ou momentos que deixavam a trama envolvente. Mas ao todo, ela soube construir cada um, diferenciando-os com características únicas.

" -Desculpa interromper, mas fiz sobremesas também, e pensei que vocês podiam querer.
- Sim, eu adoraria.
- Ótimo! A gente se vê lá embaixo.
- Eu já comi a minha, Hardin diz em um tom malicioso, e dou um tapa em seu braço."

After – como qualquer New-Adult – é um livro bem picante. As cenas de sexo criadas pela autora se mostraram originais, mas o machismo escancarado nesses momentos e em tantos outros me irritou muito. Tess é virgem, ok! Mas será que Hardin precisava agir como o seu professor sexual na hora do, “rala e rola”? Ela soltava cada pérola para ele que eu não sabia se ria ou morria de vergonha. Faltou um pouco mais de pulso firme por parte da Tess. Em alguns momentos Bella Swan perdia feio pra ela. E cadê o amor próprio filha?

Apesar de ter lido alguns comentários negativos sobre o enredo por causa de algumas cenas 'picantes', como por exemplo, nos momentos sexuais da Tessa com o Hardin, achei a leitura ótima. A autora criou uma estória totalmente voltada para adolescentes. Foi bem típico: Nerd se apaixonada pelo bad-boy. Entretanto, ela soube usar uma escrita bem explicativa em todas as ações, então não faltou nenhuma informação para o leitor. Foram 528 páginas de: festas, bebidas, brigas, sexo, amor e ciúmes que valeram a pena. Apaixone-me pelo Hardin de uma forma inexplicável. Como o Gabs disse, ele é um personagem memorável. O desfecho foi sensacional, deixou aquele ar de "quero mais", e eu ainda não recuperei meus sentimentos ao terminá-lo. Espero que no 2° livro a autora saiba aperfeiçoar os personagens e não coloque tantos momentos insignificantes que deixam a leitura cansativa.

"Agora entendo que o amor faz as pessoas tomarem atitudes que geralmente não tomariam, tornando-se obsessivas e até meio loucas."

Anna Todd possui um jeito bem simples de narrar sua história, mas é inegável o seu talento de envolver o leitor na trama. Os clichês aqui, por mais que sejam muitos, foram bem aplicados. Achei incrível (de verdade) o modo como ela explorou a relação do Hardin com a sua família. Torço muito para que no próximo livro isso seja ainda mais desenvolvido. E também é bem legal o modo como ela admite o que está fazendo. Praticamente é esfregado na cara do leitor que Hardin é: um personagem para as MENINAS se apaixonarem (a não ser que você tenha outras opções). E é o que aconteceu (né dona Mari?).

A edição ficou linda. Amei a capa, a cor é bem chamativa e o título continuou o original. As folhas são amareladas e a diagramação está perfeita. Os espaços entre os parágrafos estão bons e não confunde na hora de dividi-los. O que não me agradou muito foi o formato das falas, são colocadas entre aspas ("), mas em geral é uma edição caprichada.

"... Quando estou com você me sinto... diferente de mim mesmo. Não sei como lidar com esse tipo de sentimento, Tessa, então faço a única coisa que sei fazer..." Ele faz uma pausa e solta um suspiro. "Que é ser babaca."

Entre tropeços e acertos After se mostrou um livro não tão inovador, porém incrivelmente gostoso de ler. Com uma narrativa gostosa e previsível ela vai conquistando o leitor. Os personagens fizeram sua parte e o livro cumpriu com o seu papel. Anna Todd tem talento, isso é inegável. Não vejo a hora de colocar as mãos no próximo volume e descobrir o que irá acontecer com esse casal maluco. One Direction que se cuide, pois Tessa e Hardin vêm com tudo!

Eu recomendo a leitura! A narrativa é fluída. Depois das primeiras páginas, me acostumei com a forma da escrita de Todd. Apesar de alguns momentos monótonos, o enredo não perdeu sua essência. Porém, o final foi totalmente inesperado. Anna demonstrou ser uma autora totalmente cuidadosa com os leitores, ela não deixou faltar nada, a maioria das expectativas foram atendidas e ela conseguiu ser detalhista sem ser chata. Espero que ela saiba usar esse talento no próximo livro e nos traga outra trama com a trilha sonora de The Fray.

2 comentários:

  1. Ai meu Deus, e agora? Estava suuuuper ansiosa para ler After, mas agora estou em dúvida se devo arriscar. Odeio livros com personagens estilo Bella Swan, e agora?
    Adorei a resenha dupla! O contraste das opiniões foi muito interessante!

    Feliz Natal e muito sucesso para o blog em 2015!
    Beijos,
    Vitoria
    http://lonelyfireflies.blogspot.com.br/ dá uma passadinha, se quiser :) <3

    ResponderExcluir
  2. Leia é maravilhosoooooo

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)

Eu vivo lendo. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design