Resenha: Just Listen - Sarah Dessen

28 de novembro de 2014

Olá leitores, tudo bem? Nessa correria toda de Black-Friday decidi dar uma dica para vocês. O livro de hoje é bem famoso e pertence a uma autora conceituada. Confira a resenha de Just Listen:


LEMBRETE: DEZEMBRO É MÊS ESPECIAL TOPS 5. FIQUEM LIGADOS!


Título: Just Listen
Título Original: Just Listen
Páginas: 308
Autor(a): Sarah Dessen
Editora: Farol 
Gênero: Drama
Ano de Publicação: 2010

Avaliação:

Capa: 3/5
Diagramação: 4/5

Obra Completa: 3,5/5





Sinopse: Depois de ter sido pega com o namorado da melhor amiga numa festa, Annabel Green começa o ano letivo sozinha e sendo ignorada pelo resto da escola. Mas o que realmente aconteceu naquela noite ainda é segredo, que ela não se arrisca a contar para ninguém. Os problemas de Annabel são explicitados pela recusa da família em admitir os próprios problemas, a fissura da mãe para que as filhas virem modelos famosas e Whitney, a irmã do meio, que sofre de anorexia. Uma amizade com Owen, o DJ da rádio comunitária, que tenta constantemente ampliar os gostos musicais de Annabel, fará a tímida jovem aprender a falar a verdade, doa em quem doer.

Resumo:

Annabel Green parece ter uma vida perfeita, mas as coisas são um pouco mais complicadas. A jovem é linda, por isso, é modelo e já consegue ser conhecida em sua cidade. Sua família é tradicional e suas duas irmãs mais velhas foram responsáveis pela herança da carreira de modelo. A vida parece perfeita... Só que não!

Annabel e seus pais descobre que sua irmã do meio, a linda e exuberante Whitney, tem anorexia. Pra piorar, sua outra irmã está pensando em largar a carreira de modelo, que é o maior orgulho de sua mãe. Já Annabel está sofrendo bullying por sua ex, cruel e popular amiga. A verdade, é que ela esconde um grande segredo.

Totalmente desanimada e triste, a jovem já não vê mais esperança em sua vida, porém uma pessoa pode mudar tudo. Owen! Ele é introspectivo, galã e fã de músicas esquisitas. Não faz muito o tipo de Annabel no começo, mas depois ele toma seu coração por completo. Iai. Será que vai dar certo? Será que a vida de Annabel vai mudar?


Opinião:

Sarah Dessen é considerada uma das autoras mais influentes da literatura contemporânea. Seus livros venderam/vendem milhares de exemplares em todo o mundo. Logo, é óbvio que minhas expectativas para a leitura desse livro estavam altíssimas. Assim que a editora me disponibilizou o livro eu já o-peguei para ler. Confesso que esperava um pouco mais, porém o livro passa longe de ser ruim.

Just Listen (Apenas Ouça) é considerado um dos livros mais pesados de Sarah Dessen. O livro começa morno e apresenta ao leitor situações e ambientes já vistos diversas vezes. Até a página 50 você imagina que o livro será uma piscina de clichês, mas assim que avança mais na leitura percebe que a autora soube inovar e dar os seus toques de originalidade. A maior qualidade de Just Listen já de destaca logo no início do livro. A narrativa! É uma delicia. Sarah Dessen realmente sabe como envolve o leitor.

"As pessoas que mais conhecem você podem ser mais ameaçadoras, pois o que elas dizem e pensam a seu respeito pode não ser apenas assustador, mas também verdadeiro."

O livro é ambientado em uma cidade tranquila e, basicamente, se passa todo em uma escola de ensino médio. Annabel conta ao leitor tudo o que está sentindo e vai jogando pistas de tudo o que aconteceu ao longo da narrativa. Se você for esperto, vai sacar qual o mistério logo no início (infelizmente). Não queria que isso tivesse acontecido, pois o livro se vende muito por causa do segredo de Annabel e eu achei-o muito previsível. A autora podia ter o-trabalhado mais.

Sarah Dessen soube construir bons personagens e moldou de maneira magistral a doença de Whitney (irmã de Annabel). Fiquei bem triste por ela e me peguei torcendo ardentemente pela personagem diversas vezes. Isso, sem dúvida, não tem preço! Os pais de Annabel e suas motivações poderiam ter sido um pouco mais explorados, pois eles são parte importante da vida das irmãs, mas tudo bem, isso é o de menos.

"Seja uma música, uma pessoa, uma história, não há como saber de algo quando se conhece apenas um trecho. Quando se deu uma rápida olhada ou se ouviu parte de um refrão."

Owen foi um personagem que dividiu um pouco minha cabeça. Ás vezes eu gostava bastante dele, mas confesso que me irritei bastante com o personagem. Ele é viciado em música, porém, as músicas mais estranhas do mundo. Ele ajuda Annabel a superar tudo e blábláblá... Mas, ele defende suas músicas criticando às outras e isso me incomodou. Foi como se a autora quisesse expressar sua opinião (achei até mal educado) através de argumentos fracos do personagem. Em suma, Owen é um cara legal.

Sabe o que me fez dar 0,5 estrelas a mais para o livro? A irmã de Owen. Ela é uma figura incomparável e já se tornou uma das minhas personagens favoritas. Mallory é engraçada, doce, singela, simpática e ingênua. Ela dá leveza ao livro e me fez cair na gargalhada diversas vezes. Adorei a autora ter introduzido ela bastante na história - sim, ela aparece bastante - tá na lista de melhores personagens.

A edição está bem legal. As folhas são brancas, isso vai incomodar muita gente, tenho certeza, mas eu até gosto, por isso não achei ruim. Apesar de não curtir muito a capa, muita gente a acha sensacional. Fica a critério de vocês, beleza? Sem comentários para a revisão do livro, a editora caprichou e não deixou passar nenhum errinho. Gostei!

"- Raiva não é algo ruim - ele disse - É humano. E, além disso, o fato de uma pessoa estar chateada não quer dizer que ela ficará assim para sempre."

Just Listen foi um livro que poderia ter sido melhor, porém conseguiu me conquistar em várias partes. Você irá se deliciar com Mallory e se emocionar com Annabel. Owen vai te irritar um pouco, mas dá pra superar. O livro não é inovador e nem a maravilha que todos falavam, mas merece ser lido e apreciado. Recomendo com cautela!

3 comentários:

  1. Eu PRECISO ler um livro da Sarah Dessen. Como eu estou há 3 anos na blogosfera e ainda não li UM? O problema é que eles são caros, e sempre tô com outro mais "prioritário" na lista de futuras compras. De qualquer forma, na primeira oportunidade, lerei. Ah, eu detesto quando o mistério fica muito na cara! Isso já aconteceu comigo, mas em um filme. Eu vou desvendando mentalmente, e quando fui ver, acertei.

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiee

    Nunca tinha visto falar desse livro e muito menos da autora, só pela capa não me chamou a atenção mas gosto de livros que tratam problemas mais sérios como a anorexia, vou tentar ler um dia com certeza.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Xará! Com tantos elogios assim fiquei até curioso para conhecer essa Mellory. Consigo imaginar o que aconteceu quando você diz que a autora quis expressar sua opinião através do personagem, tenho a impressão de já ter visto isso em outros livros e também acho meio mal educado, afinal, para que existem as redes sociais ou as rodas de amigos? Adorei a sua resenha, mesmo você não tendo amado o livro deu pra pareceber que você gostou bastante dele, sempre fui curioso para lê-lo e agora a curiosidade aumentou mais ainda!
    Abraços,
    Gabriel
    (espero que você ainda se lembre de mim, heuhe)

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)
















EU VIVO LENDO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
DESIGN E DESENVOLVIDO POR SOFISTICADO DESIGN