Pipoca de Sexta #35 - Os Miseráveis

16 de maio de 2014

Olá pessoal, como vão? É a primeira vez que irie fazer a resenha de um filme em formato musical aqui no blog, então me perdoem qualquer erro, ok? Vamos lá!

Confira a ficha completa do filme: Aqui!



Título: Os Miseráveis
Elenco: Hugh Jackman, Russell Crowe, Anne Hathaway...
Distribuidora: Paramount Pictures
Ano de Lançamento: 2012
Nacionalidade: Reino Unido
Direção: Tom Hooper

Avaliação:

Elenco: 5/5
Trilha Sonora: 5/5
Obra Completa: 4,5/5




Sinopse: A história se passa em plena Revolução Francesa do século XIX. Jean Valjean rouba um pão para alimentar a irmã mais nova e acaba sendo preso por isso. Solto tempos depois, ele tentará recomeçar sua vida e se redimir. Ao mesmo tempo em que tenta fugir da perseguição do inspetor Javert.


Jean Valjean foi condenado a uma grande sentença, pois roubou um pão para saciar sua fome, mas anos depois ele está livre. Javert é o guarda da geral da época e estava no pé de Valjean, mas quem disse que com sua liberdade ele estaria livre da marcação insaciável de Javert?  Do lado de fora à injustiça aplicada a ele começa a fazer efeito, seu coração endurece e a maldade começa a aflorar em Valjean.

Na rua e desemparado Jean Valjean se depara com o bispo, Monsenhor Bienvenu e com a sua bondade. Ele recebe comida e o bispo dá a oportunidade de Valjean se abrigar em seu teto, mas o ex-prisioneiro acaba não resistindo e rouba as pratarias da igreja do bispo. Ele é pego e ao ser levado de volta ao bispo pelos guardas o desespero inunda seu coração. Serei preso novamente? Pergunta-se Valjean. A bondade incessante do bispo surpreende Jean Valjean mais uma vez, ele diz aos guardas que a prataria foi um presente dado a ele e não que ele roubará os artefatos. Não precisava de mais nada. Valjean estava curado e agora seu lado bom começará a aflorar.

Opinião:

Na época do lançamento de Os Miseráveis pouca coisa chamou minha atenção. Nunca gostei de musicais e, por isso, imaginava que odiaria a adaptação da obra de Vitor Hugo, mas enganei-me!

Os Miseráveis é aberto pela canção "Look Down" na voz e interpretação genial do brilhante Hugh Jackman e do veterano Russell Crowe. Não poderia existir começo melhor. Os atores encarnam os seus personagens de uma maneira assustadoramente divina e passam ao telespectador verdade, emoção e conhecimento. O público consegue perceber o que aconteceu na vida de Jean Valjean (Hugh Jackman) já na cena introdutória e, logo após, o filme é direcionado a outro núcleo, mas sem deixar o telespectador confuso.

Aproveitando minha introdução logo acima irei ressaltar um dos pontos mais positivos do filme. Os atores! Os Miseráveis possui um elenco de dar inveja a qualquer diretor de Hollywood e todos os atores se encaixam perfeitamente em seus personagens, de vez em quando o telespectador viaja e esquece que está assistindo a um filme, e não a uma gravação da vida real. Mas outras coisas não poderiam ser esperadas de um elenco composto por: Anne Hathaway, Hugh Jackman, Russell Crowe, Helena Bonham Carter, Amanda Seyfried. Atores/Atrizes como esses não deixam a desejar.


O ex-"vagabundo" ajuda a ex-"santa".

É mais do que óbvio, que um dos objetivos principais de um musical cinematográfico, para qual com o público é contar a história liricamente e colocar quem está assistindo por dentro dos acontecimentos e da narrativa da obra. Daí você me pergunta. Os Miseráveis conseguiu fazer isso? Sem dúvida! O telespectador consegue acompanhar todos os acontecimentos sem se perder e não encontra cenas muito complexas ou não coesivas. Somos inseridos ao filme levemente e sem uso de uma concentração que chega a ser incômoda. Aqui tudo é natural.

Colocar humor em um filme dramático é uma virtude e talento que poucos diretores conseguem trabalhar em uma produção Hollywoodiana, mas Hooper (diretor) faz isso esplendidamente bem. Alguns personagens são encarregados de complementar e desenvolver a história, mas não estão ali só para isto. Alguns cantam e interpretam letras memoráveis e de um humor negro metafórico irônico. Helena Bonham Carter é um exemplo disso, o personagem encenado por ela possui uma carga humorística muito grande e a atriz passa-a ao público facilmente. 



Os "pais" adotivos de uma menina desemparada.

Os Miseráveis se passa em um cenário desolador, de fome e escória humana. Algo que ajudou essa adaptação a atingir um nível incrível em termos de crítica foi, sem dúvida alguma, o cenário, aliado ao figurino. Tudo é muito verossímil, grandes cenários são acoplados as atuações dos atores e o seu figurino muitas vezes exagerado, acaba servindo de auxiliador para uma atuação mais esplendorosa.

Jean Valjean, após sair da prisão.
O único defeito desse filme, notado por um crítico amador, que no caso sou eu, foi o romance de Cosette. Depois de algum tempo o público começa a se cansar de todo aquele amor fervoroso e dilacerante cantado pelos personagens. Creio que o telespectador já começa a torcer por uma simples pegação ou um beijo que cesse tudo ali. Mas sabemos que se tratando de obras históricas, nada funciona assim.

O "Romeu e Julieta" de Vitor Hugo.
Por fim, quero dizer algo muito importante. Nunca li Os Miseráveis, coisa que quero concertar ainda este ano. Por isso, não posso dizer a vocês se essa adaptação está fiel ao livro ou muito utópica ao mesmo, mas por comparação de alguns amigos que leram o livro e assistiu o filme, a obra está boa. Não conseguiria, nem se esta resenha se prolongasse por mais cinco, seis, setes parágrafos, retratar e contar todo o contexto social e religioso dos personagens. Encerro a resenha aqui, com um pedido caso em ordem imperativa: ASSISTAM!

15 comentários:

  1. Olá!
    Sou suspeita para falar dessa obra... Já li o livro e assisti os filmes. A versão mais antiga também é MUITO boa e nem preciso falar do musical, né? rs
    Um beijo
    ilov3books.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. cara todo mundo que assisti esse filme fala super bem, espero um dia assistir, mas também nunca li ;w;
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela dica Gabriel! Já assisti Os Miseráveis e curti bastante. Abraço!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Eu quero ler o livro depois ver o filme!
    Mas só vejo coisas boas! =)
    Adorei o blog, estou seguindo!

    Beijos,
    Carolina's Books Blog

    ResponderExcluir
  5. É, também não sou lá muito fã de musicais, mas esse me desperta interesse por causa dos atores! Fala sério, não deixa a desejar de forma alguma. Espero ver o filme em breve (:

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá, Gabriel!

    Eu adoro o outro filme de Os Miseráveis. Esse assisti somente até a metade, foi na escola na aula de literatura e não deu tempo e tals. Confesso que mesmo não tendo assistido todo prefiro o antigo.
    Também já li o livro e eu adorei!

    Abraços!
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu li o livro e adorei, mas até hoje não consegui gostar de nada que foi adaptado deles. tentei assistir uma série te televisão há algum tempo, mas não foi a mesma coisa. Quanto a esse filme... Eu quero muito assistir ainda, mas fico de um pé atrás por conta de ser um musical. na vdd eu gostei de tão poucos filmes com musicais no meio que penso duas vezes antes de dar o play.

    ||TERRA DE FAGULHAS

    ResponderExcluir
  8. Ai como esse amo essa adaptação! Muita gente detesta, mas pra mim é uma das melhores junto com a original da Broadway! Choro toda vez!

    Beijos
    aquelaborralheira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro esse filme, amo as músicas e as variadas versões dela, mas também nunca li o livro e pretendo mudar isso em breve. Já tenho o livro no meu Kindle, só falta tempo, rs.

    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com

    ResponderExcluir
  10. Bom, o filme musical é muito bom, MAS, nada substitui a história linda do livro!
    Um dos meus favoritos! <3

    ResponderExcluir
  11. Gosto muito dos filmes que tem a Anne, só o fato de ter essa atriz no elenco recomenda o livro! Rsrsrs. Estou curiosa pra ver.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Tenho muita vontade de ler e assistir
    Só que ainda não tive oportunidade
    Mas já esta na lista

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá Gabriel!
    Não assisti esse filme ainda... E acho que não assistirei.
    Não faz muito o meu estilo, e eu não sou muito fã de filmes, rs.
    Mas adorei a resenha :)
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Esse filme me surpreendeu quando eu assisti, é realmente muito bom!

    Blog Trono De Livro
    tronodelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi!!! Adorei o blog e já estou seguindo!
    Sobre o filme: o fato de ter músicas cantadas "ao vivo" deu um tom completamente diferente! Você sente a dor e a agonia na voz! É maravilhoso! Ainda não li o livro, mas vou colocar na listinha de desejados do skoob!
    Beijoo, Gabe!

    mundomagicolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)
















EU VIVO LENDO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
DESIGN E DESENVOLVIDO POR SOFISTICADO DESIGN