Pipoca de Sexta #34 - Cavalo de Guerra

Olá leitores, como vão? O filme ganhador na enquete do blog foi Cavalo de Guerra e, por isso, ele será o filme de que irei falar hoje. Bora lá!

Quer saber tudo sobre o filme? Consulte a ficha: Aqui!
Título: Cavalo de Guerra
Elenco: Jeremy Irvine, Emily Watson, Peter Mullan...
Distribuidora: Disney
Ano de Lançamento: 2012
Nacionalidade: EUA
Direção: Steven Spielberg
Avaliação:

Elenco: 3,5/5
Trilha Sonora: 4/5
Obra Completa: 3,5/5




Sinopse: Ted Narracot é um camponês destemido e ex-herói de guerra. Com problemas de saúde e bebedeiras, batalha junto com a esposa Rose e o filho Albert para sobreviver numa fazenda alugada, propriedade de um milionário sem escrúpulos. Cansado da arrogância do senhorio, decide enfrentá-lo em um leilão e acaba comprando um cavalo inadequado para os serviços de aragem nas suas terras. O que ele não sabia era que seu filho estabeleceria com o animal uma conexão jamais imaginada. Batizado de Joey pelo jovem, os dois começam seus treinamentos e desenvolvem aptidões, mas a 1ª Guerra Mundial chegou e a cavalaria britânica o leva embora, sem que Albert possa se alistar por não ter idade suficiente. Já nos campos de batalha e durante anos, Joey mostra toda a sua força e determinação, passando por diversas situações de perigo e donos diferentes, mas o destino reservava para ele um final surpreendente.



Albert é um garoto pobre de família humilde, a fazenda do seu pai está indo mal e todos estão desesperados. Para ajudar na plantação, ou melhor, com o trabalho pesado, seu pai compra um cavalo que acaba se revelando inadequado para o serviço, mas Albert já se apaixonou pelo animal e não irá deixar seu pai se livrar dele tão facilmente.

Após Albert começar a mostrar o valor de seu cavalo ao pai algo trágico acontece. A 1º Guerra Mundial estoura e está na hora de novos recrutas de juntarem ao exército. Albert se vê em uma enrascada, já que seu cavalo - batizado de Joey, foi convocado para servir de maneira indireta ao exército. Albert entra em desespero e deve lutar para continuar com o seu velho amigo, mas será que a Guerra não destruirá tudo?

Opinião:
Ultimamente tenho focado minha atenção a obras mais dramáticas e que carregam, de maneira direta ou indireta, uma mensagem. Por esse motivo procurei Cavalo de Guerra, mas com uma pulga atrás da orelha. Será que um filme distribuído pela Disney iria explorar a guerra da maneira devida? 

Logo no início do filme somos apresentados a Albert e sua família, desestruturada e afetada pela pobreza e fracasso momentâneo. Logo após a figura principal entra em cena, ou seja, o cavalo. Senti que o diretor, o aclamado Spielberg, decidiu focar todo o enredo em um ser não pensante, o cavalo e que ao longo do filme ele iria mostrar ao telespectador o motivo dessa escolha.


O cavalo a mercê da guerra!
O filme começa a esquentar quase no meio, mas doses de drama, que por muitas vezes foram exageradas e em certos momentos bobas, são adicionados à obra desde o começo, assim como o humor e empolgação. O telespectador mais atento irá perceber com afinco a crítica por trás de toda a história de Joey, é como se aquele cavalo representasse o ser humano em declínio, em meio a um caos sem objetivo.

Cavalo de Guerra se enquadra no gênero drama. A figura amiga de Albert (que é algo de se admirar) veio para causar locomoção e lágrimas ao telespectador. De vez em quando temos situações meio paranoicas, mas nada alíen. Fiquem tranquilos! A cena mais marcante, sem dúvida nenhuma, é quando Joey (o cavalo) se engastalha em arames farpados, logo os soldados vão tirar o cavalo dali e, é aí que o telespectador se choca. Será essa uma representação da coroa de espinhos? Fica a dúvida...

Uma cena cheia de metáforas.
Um elemento fundamental para que um filme dê certo é o elenco. Em Cavalo de Guerra o elenco deixa a desejar, temos a exceção (ainda bem) do protagonista, que possui uma química tão forte com o cavalo, que me lembraram "Patrick Swayze" e "Jennifer Grey" em "Dirty Dancing". Os personagens que vão surgindo ao longo da história, são em sua maioria crianças. Atores que não transmitem a emoção necessária e falham na tentativa árdua e essencial de transmitir verdade ao público.


"Sorriem e Acenem"
Defeitos existem em qualquer filme, mas assim como no cenário musical, a produtora pode influenciar no sucesso e no fracasso. Não sou a favor de ver a "Disney" cuidando de obras que possuem um contexto social mais forte e muito menos em filmes de ação. Deu certo em "Piratas do Caribe", mas aqui infelizmente, não! A profundidade necessária não foi alcançada, devido a cenas "piegas" e clichês ridículos, que poderiam claramente ter sido evitados. Mas quando vi a classificação indicativa do filme, entendi um dos motivos do enredo meloso demais.

A trilha sonora não ajudou muito. Houve momentos de tensão em que o público começava a ofegar e também a se perguntar: Cadê a música triste? É meus amigos/as... Não teve. 

'"Ownnnt"
Enfim... Já falei demais. Em meio a um enredo exagerado, bonito, clichê e algumas vezes original. Cavalo de Guerra conseguiu convencer-me em alguns momentos, já em outros nenhum pouco. Ainda estou em dúvida se a indicação ao Oscar foi merecida, mas recomendo que assista e tire suas próprias conclusões.

AVISO: Quem ama cavalos (como eu) irá sofrer com as cenas de maus-tratos.

17 comentários:

  1. Eu já vi esse livro, acho que na Sessão da Tarde.
    Lembro de ter gostado muito =).

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que pena que esse filme não foi tudo o que esperava... eu amei e não consegui ver tantas falhas, acho que por que eu fico tão emocionada com qualquer história que envolva animas e dramas...rs
    beijos

    http://girlfreakbooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Vi o filme e achei ele incrível. Não consigo achar um defeito nele, foi tudo o que eu esperava, e foi além. Achei ele bem juvenil e dramático dois gêneros que curto. Esse filme é baseado em um livro, livro este que tenho muito vontade de ler. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não é um filme que eu assistiria. Eu morro de medo de cavalos. Não consigo nem assistir filmes em que tenham eles. Deve ser algum trauma que não me lembro hehehe. Ótima postagem. Muito bem feita.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Eu choraria horrores! Sou apaixonada por cavalos... Eu adoro o gênero drama, com animais então...♥
    Beijos
    www.diariodostreze.blogspot.com Visita?

    ResponderExcluir
  6. hahaha sobre você, falando " Em matéria de zoação perco para todos, mas quando se trata de pegação... Ok, vamos mudar de assunto!" ri bastante! ...

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabriel, eu ainda não vi esse filme mas pela tua resenha me interessei. Mesmo tu tendo ressaltado os pontos negativos, acredito que os pontos positivos se sobressaiam. Já anotei aqui e vou procurar para ver se tem no Netflix.

    Beijinhos
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Parece ser um filme muito bonito, apesar de ser bem antigo.
    Fiquei com vontade de assistir.
    Valeu pela dica.
    Bjss

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii Biel, gostei muito da indicação. Eu adoro filmes assim com guerras e cavalos Hehe.
    É um filme que não agradou a muita gente, né?
    Vou assisti-lo e depois falarei para você o que achei da trama.
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi,
    Eu adoro filmes sobre guerra e animais, então vou amar.
    Já está anotado.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Cara! Eu sou louca para ver esse filme. Só no Telecine ele já passou, pelo menos, um trilhão de vezes, e ainda sim, eu não consegui assisti-lo. De qualquer maneira fica o desejo Eu gosto muito de filmes desse gênero.

    Bjs!
    Zilda Peixoto
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Gabriel.
    Eu não assisti o filme todo porque não consegui, comecei a ficar agoniada e já estava vendo a hora de derramar rios de lágrimas, então larguei.
    Mas até a parte que eu assisti, eu gostei bastante, não encontrei problemas.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  13. Olá

    Gosto muito desse filme de um maneira bem estranha. Não é o melhor filme do Spielberg, mas é um dos! Gostei de várias cenas bem sutis e obviamente a cena do arame farpado é uma das mais dramáticas e bem feitas no longa.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  14. Eu comecei a ver esse filme e dormi, não pode que era chato, mas por puro cansaço mesmo e depois disso acabou que nunca voltei a vê-lo. Foi bom lembrar dele, pois agora eu vou assistir.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Ei, Gabriel, tudo bem?

    Não sou muito de ver filmes. Vejo no cinema aqueles que eu to mega curiosa (ou quando meu namorado faz questao), mas fora isso sou mais de leitura que de TV =P Nunca vi esse filme

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  16. Eu chorei horrores vendo esse filme, se tem uma coisa que mexe comigo sãos animais, amo ou odeio um filme dependendo do que acontece com o animal em questão.

    Eu recomendo esse filme 100%.

    Beijos

    http://osuficientee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Eu assisti este filme ainda no cinema, um drama maravilhoso e Spilberg arrasa como sempre, supeeer recomendo assitir

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)

Eu vivo lendo. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design