Pipoca de Sexta #30 - A Menina Que Roubava Livros

15 de fevereiro de 2014

Olá leitores, tudo bem? Estou aqui hoje para contar a vocês o que achei da adaptação de A Menina Que Roubava Livros.

PS: Peço desculpas pelo atraso do post, estou em época de prova e tudo está muito corrido. Obrigado!

A Menina que Roubava Livros : Poster

Título: A Menina Que Roubava Livros
Elenco: Sophie Nélisse, Geoffrey Rush, Emily Watson e etc.
Distribuidora: FOX
Gênero: Drama
Ano de Lançamento: 2014
Nacionalidade: EUA
Classificação: 10 Anos
Direção: Brian Percival

Avaliação:

Personagens: 5/5
Trilha Sonora: 3,5/5
Obra Completa: 4,5/5


Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, uma jovem garota chamada Liesel Meminger  sobrevive fora de Munique através dos livros que ela rouba. Ajudada por seu pai adotivo, ela aprende a ler e partilhar livros com seus amigos, incluindo um homem judeu que vive na clandestinidade em sua casa. Enquanto não está lendo ou estudando, ela realiza algumas tarefas para a mãe e brinca com a amigo Rudy.



Liesel é uma garota de cachinhos louros que está à mercê da crueldade do mundo. Em uma viagem pela Alemanha, a morte acaba encontrando-a e acha interessante toda sua história, assim decide acompanhar a garota em sua jornada.

Ao chegar a um local desconhecido, Liesel vê duas figuras esperando-a, ao perceber que aqueles são seus novos pais, a garota insegura, porém curiosa, decidi dar uma chance a tudo aquilo. O pai que se chama Hans, é uma figura doce e amiga já sua nova mãe, Rosa, de acordo com a própria menina: "Estava vestida de trovão" bipolar em todos os momentos. Será que Liesel irá de adaptar?


Liesel espiando os novos pais.
O dia da escola chegou e um garoto chamado Rudy, que estuda na mesma escola de Liesel, se oferece para acompanhá-la até lá. Depois de algum tempo eles viram amigos e ambos começam a ficar inseparáveis, mas um Judeu irá "atrapalhar" tudo e colocar em risco a vida da família de Liesel, ele é Max, um velho amigo de Hans, que terá que ficar escondido no porão da família. No começo um desconhecido, depois um ótimo amigo.

Opinião:

Todos nós sabemos que não é fácil transformar um livro em um filme e muitas vezes - quase sempre - os diretores e todas as pessoas envolvidas no projeto erram a mão, mas digo com orgulho que A Menina Que Roubava Livros conseguiu transparecer toda a beleza da obra escrita.

Os personagens estão extremamente bem interpretados. Rosa, Hans, Max, Rudy e todos os personagens ganharam vida esplendidamente na figura de atores maravilhosos. As características principais de cada um foram preservadas e isso me fez olhar com outros olhos para a adaptação. Logo no começo conhecemos os pais de Liesel e é impossível não gostar deles, até mesmo de Rosa o telespectador consegue gostar


Liesel e Hans.
Algo que chama a atenção é o assunto principal. Hittler. Tudo é muito bem retratado, o narrador, que como todos sabem é a morte, conta em detalhes tudo aquilo que acontece "por trás das câmeras" e narra de modo poético e sensível à morte de milhares de pessoas, assim como a vida de Liesel e sua família. O tema nazismo já está ficando clichê. Nos cinemas várias obras já usaram desse tempo histórico para se promoverem, mas poucas conseguiram passar o verdadeiro significado desta época cruel e A Menina Que Roubava Livros, conseguiu remeter toda a sensibilidade da época com êxito.
Liesel lendo para Max.
Falei tão bem que até parece que o filme não possui defeitos, mas não é bem assim. Senti falta de uma relação mais trabalhada entre Rudy e Liesel, assim como um maior destaque para a mulher do prefeito, que no livro tem uma participação um pouco maior.


Rudy, Liesel e Rosa.  
A trilha sonora do filme também não agrada e parece que tudo fica encarregado a Hans e seu velho acordeom, que tem uma participação mais que especial. Apesar disso, o modo como às cenas de bombardeamento foram retratadas me marcaram muito e refletiram toda a crueldade do ser humano.


Liesel e Rudy brincando.
O ponto mais forte do filme - assim como do livro - sem dúvida nenhuma é o final. Todo o filme é muito fiel ao livro e não corta muitas cenas primordiais para o desenvolvimento da estória, principalmente o final. Todo o cinema se emocionou e não serei hipócrita de dizer que não me emocionei, pois derramei quase um rio de lágrimas.


Cantando o hino de Hitler na escola.
Ao todo A Menina Que Roubava Livros se tornou um filme marcante em minha vida e recomendo para todos. Até a próxima pessoal!

25 comentários:

  1. Oi,

    Acredita ontem eu ia assistir o filme, pela internet, assisti até a cena em que o Max chega, e foi onde eu também parei no livro, eu não consigo ler esse livro, já tentei duas vezes e não conseguir, não sei o porque pois sempre gostei da historia achei interessante, só que a leitura não flui para mim, me sinto um E.T, pois não consigo lê-lo.

    Mayla

    http://meulivromeutudo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ainda vou assistir ao filme, mas parece estar realmente muito bom! Boa postagem!
    Ah, tá tendo promoção valendo um livro no meu blog, dá uma conferida? Agradeço! ;D
    http://inestantevirtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Estou louca para assistir, mas a falta de tempo acaba atrapalhando tudo na vida da gente, não é mesmo?! Adorei saber sua opinião sobre o filme, me deu mais vontade ainda de assistir.
    Bom final de semana!!
    Beijos...

    http://liberdadliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Realmente foi um dos melhores filmes que já vi e uma das melhores adaptações. Chorei nele todo e aquela cena de final, com as bombas caindo. Meu deus, foi terrível e incrível ao mesmo tempo...

    Té mais...
    http://bmelo42.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não li ainda, mas já assisti o filme assim que lançou. Achei muito lindo e emocionante. Lerei em breve.
    http://eu-ludmilla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Gabriel! Eu ainda não li o livro (absurdo, não é?), mas pretendo ler e quero muito assistir o filme. Nem precisa ser no cinema, mas eu preciso assistir. Beijos!

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu também chorei demais vendo o filme, realmente foi uma adaptação mais que perfeita, eu pelo menos amei.
    http://exceptionss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Gabriel, amei demais esse filme e fico feliz que você tenha gostado. Nossa, achei a trilha sonora tão envolvente e tão perfeita.. pena que você não curtiu.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Gabriel, como vai? Também adorei esta adaptação, ficou excelente! Mas como vc ressaltou ainda possui defeitos e também senti falta de algo mais na relação de Liesel e Rudy. Acho que o filme ficou mas "leve" que o livro, mas está ótimo. Parabéns pelo post!

    Abraços,

    Alisson
    contandolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Acho que dessa semana não passa, irei, nem que seja sozinha ver esse filme. Putz, esse é um dos livros mais especiais de minha estante... Desde 2009 eu espero para ver essa história na telona.

    Adorei sua resenha... simples e clara.

    Cheros, Jaci.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Assisti o filme ainda ontem e só posso confirmar o que vc falou, muita gente chorando rios na sala de cinema! hahaha'
    Eu senti falta da mulher do prefeito, também... E de alguns detalhes que deixavam a história mais bonita, como o livro de histórias que o Max escreveu pra Liesel e deu à ela de presente (no filme ele dá o diário, o que, no livro, quem dá é a mulher do prefeito :x)

    Mas enfim, também curti muito a adaptação! Quero assistir de novo hahaha A dona Morte sempre diva em sua narração...

    Ótimo review :) Beijooos

    ResponderExcluir
  12. Eu li por auto o post, pois ainda vou ver o filme no sábado :(
    Já era para ter assistido, mas fazer o que né.
    Estou super ansiosa para ver logo esse filme e sabe se vou gostar.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. O livro foi um dos meus favoritos de 2012, por isso estava com o pé meio atrás pelo filme, mas agora que li seu post estou mais confiante. Geralmente me decepciono com adaptações.
    Que bom que dão o devido destaque a Hitler, mas esqueceram da mulher do prefeito, que realmente é importante no livro.
    E que pena que pecaram na trilha sonora.
    Vou assistir e ver o que acho.
    Beijos!
    http://vidadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Gabriel,
    Estou lendo muitos elogios do filme, eu li o livro já tem um tempo, mas lembro de alguns detalhes que já ouvi dizer que no filme também tem.
    Confesso que estou bastante curiosa pra assistir.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  15. Já li o livro e amei
    Agora estou louca para assisti o filme, amei a resenha

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Hey!

    Não consegui assistir ao filme ainda. Eu nem tinha lido o livro até mês passado, então ficou meio complicado de conciliar tudo. Mas estou pra marcar uma sessão pipoca aqui em casa com outras amigas leitoras para vermos.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pela dica Gabriel! Já assisti A Menina que Roubava Livros e amei! Fiquei completamente desidratada com este filme. Abraço!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Gabriel,
    tudo bem?
    Eu ainda não li o livro, esotu muito ansiosa com tantos comentários que ando lendo. Não sei se irei ver o filme antes ou depois. Acho que não irei aguentar e verei antes mesmo.
    Sou que nem você, choro muito!!! Acho que vou me desmanchar ao ver o filme.
    Linda essa história. E fiquei impressionada, é a morte que narra a história? Super criativo.
    Vim conhecer seu blog. Já estou te seguindo.
    depois, venha me visitar.
    Beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/2014/02/resenha-do-livro-louca-por-voce.html

    ResponderExcluir
  19. Eu tô querendo muito assistir a esse filme. O livro é incrível e eu estou curiosa para saber como está a adaptação. Sua resenha me deixou com ainda mais vontade.

    Adorei aqui e estou seguindo. Aguardo a sua visita.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  20. MDS ! A Menina Que Roubava Livros é o meu livro preferido, então eu realmente esperava que fizessem uma adaptação digna e pelo que você falou fizeram isso.
    Estou louca pra ver !!
    beijos.
    http://www.vicioempaginas.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oieee
    ja tenteei ler esse livro três vezes, e nas três tentativas, paro na página 60 :/
    o trailer me deixou ansiosa para ver o filme.
    Quem sabe o filme nao me deixe com mais vontade de ler. rs
    Irei aguardar o filme sair em dvd pq eu tbm nao sinto nenhuma vontade de ir no cinema no momento.
    Bjim!
    sonholiterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Olá Gabriel,

    O livro é excelente e se o filme conseguir transmitir 70% dele é é bom demais....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Eu chorei um rio de lágrimas com o livro e agora estou meio receosa de ver o filme pois sei que será outro rio... Nós que somos leitores sempre vamos ter um pé atras com as adaptações de filmes, nunca é perfeito porque nunca é como nós imaginamos ao ler o livro, por isso é que a leitura é mágica, pois sempre levamos para dentro dela a nossa imaginação.
    Mas pretendo sim ver o filme, ainda mais agora depois de sua resenha.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  24. Olá!

    Eu assisti o filme e gostei bastante, lógico que não é perfeito, mas conseguiu me fazer chorar no final e olha que eu nao chorei lendo.

    Senti falta de uma boa trilha sonora como você disse, e teve uns errinhos na cronologia que me incomodaram bastante, fora isso achei o filme muito bem feito.

    Beijos

    http://osuficientee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Olá mais uma vez!
    Não me canso de vim ver suas resenhas em filmes, são maravilhosas! Retratam tudo o que quero falar de uma vez só, e muito bem escrito.
    A menina que roubava livros deixou marcas em mim, irreversíveis, e Liesel... Doce Liesel. Será uma das minhas protagonistas por todo o sempre. Essa menina é sem igual, e alma dela foi carregada dos bens dizeres. Só pode.
    Não tenho absolutamente nada mal para falar desta adaptação. Reflitiu mesmo, e muito bem, o que eu queria ver! <3
    Paula, Poetisa & Literária

    ResponderExcluir

Heey!

Agradecemos pela visita. O que achou do post? Compartilha sua opinião conosco. Obrigado :)
















EU VIVO LENDO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
DESIGN E DESENVOLVIDO POR SOFISTICADO DESIGN